Pular para o conteúdo principal

Período de ibernação


Resultado de imagem para i teach

Durante esses últimos 6 anos em que o blog ficou inativo aumentava minha angústia em não ter tempo de voltar a me dedicar a ele. Foi um curto período, menos de 5 meses de uso e depois disso minha vida mudou bastante. Nesse período eu fiz mestrado, iniciei outra licenciatura em Letras-inglês, já sou pré-concluinte, ufa! Nesse ano inicio numa nova escola com propostas de educação nada tradicionais, cabe aqui dizer que se trata de escola pública em João Pessoa.
Com tudo isso acontecendo, parecia-me injusto guardar para mim mesma todas essas ideias. Por isso, informo oficialmente que o blog Mural de Aulas está em pleno vapor e que de agora em diante professores de Línguas (Português e Inglês) terão um material de referência para suas sala de aulas.
Irei utilizar materiais que muitos professores já conhecem, com autores de livros didáticos já conhecidos por nós, no entanto vou mostrar como essas atividades poderiam ser colocadas em prática em sala de aula de um jeito não tão tradicional (teacher centered) e mais student centered.
É muito bom estar de volta à ativa.
Obrigada a todos que de alguma forma contribuíram para esse retorno.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relato Pessoal: produção textual

Relato Pessoal: uma proposta em sala de aula

Texto 1: O coração roubado, de Marcos Rey

Eu cursava o último ano do primário e como já estava com o diplominha garantido, meu pai me deu um presente muito cobiçado: O coração, famoso livro do escritor italiano Edmondo de Amicis, best-seller mundial do gênero infanto-juvenil. Na página de abertura lá estava a dedicatória do velho, com sua inconfundível letra esparramada. Como todos os garotos da época, apaixonei-me por aquela obra-prima e tanto que a levava ao grupo escolar da Barra Funda para reler trechos no recreio.         Justamente no último dia de aula, o das despedidas, depois da festinha de formatura, voltei para a classe a fim de reunir meus cadernos e objetos escolares, antes do adeus. Mas onde estava O coração? Onde? Desaparecera. Tremendo choque. Algum colega na certa o furtara. Não teria coragem de parecer em casa sem ele. Ia informar à diretora quando, passando pelas carteiras, vi a lombada do livro, bem escondido sob uma pasta…

Avaliação de Interpretação Textual

Relato Pessoal