Pular para o conteúdo principal

Seating Arrangements Organização de assentos de sala de aula

Antes do início das aulas, os professores já começam a fazer seus planejamentos anuais, semestrais, bimestrais, semanais e, consequentemente, diários. Uma de minhas preocupações esta relacionada com a disposição das carteiras na sala de aula. Vi meus colegas organizando cada um do seu jeito. Depois de tanto pesquisar, identifiquei-me com a seguinte disposição de mesas, que é chamado de "The Butterfly" ou "The Doble E".



Resultado de imagem para seating arrangements classroomResultado de imagem para classroom management seating arrangement


Em nossa escola, nesse ano, temos  três turmas de 6º ano com 30 alunos em cada turma, e organizei minha sala da seguinte forma:



Nas duas primeiras semanas de aula tenho visto que essa disposição de mesas é muito boa. Vou elencar  os pontos positivos:

* permite que eu circule pela sala para tirar dúvidas dos alunos;
* os alunos podem pedir ajuda a algum colega para tirar dúvidas sobre a tarefa;
* pode fazer atividades em trios sem sair do próprio lugar;
* o campo de visão do professor é ótimo, é possível ver o que cada aluno está fazendo.
* o campo de visão deles também é muito bom para visualizar o conteúdo do quadro ou quando usar o data-show projetado no quadro.

Sobre o ponto negativo, não achei tão relevante para que eu desista (ao menos até agora) de mudar a disposição das carteiras. Vamos à ele:

* a proximidade dos alunos permite que eles conversem além do conteúdo da aula.

Isso se justifica porque eles frequentaram todo o ensino fundamental anos iniciais (1º ao 5º ano) em escolas que trabalham de formas tradicionais. Dessa forma, os alunos precisam aprender que ter um colega ao lado dele pode ser muito útil na aprendizagem e não transformar a sala de aula numa sala de bate-papo. Óbvio que precisa muita conversa com eles, até que eles aprendam a aprender em conjunto, e que não é mais proibido conversar com o colega  ao lado (como no modelo tradicional)sobre algumas trivialidades, mas é necessário que o professor interfira sempre que o aluno desviar do foco da aula.


Resultado de imagem para foca na aula meme

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relato Pessoal: produção textual

Relato Pessoal: uma proposta em sala de aula

Texto 1: O coração roubado, de Marcos Rey

Eu cursava o último ano do primário e como já estava com o diplominha garantido, meu pai me deu um presente muito cobiçado: O coração, famoso livro do escritor italiano Edmondo de Amicis, best-seller mundial do gênero infanto-juvenil. Na página de abertura lá estava a dedicatória do velho, com sua inconfundível letra esparramada. Como todos os garotos da época, apaixonei-me por aquela obra-prima e tanto que a levava ao grupo escolar da Barra Funda para reler trechos no recreio.         Justamente no último dia de aula, o das despedidas, depois da festinha de formatura, voltei para a classe a fim de reunir meus cadernos e objetos escolares, antes do adeus. Mas onde estava O coração? Onde? Desaparecera. Tremendo choque. Algum colega na certa o furtara. Não teria coragem de parecer em casa sem ele. Ia informar à diretora quando, passando pelas carteiras, vi a lombada do livro, bem escondido sob uma pasta…

Avaliação de Interpretação Textual

Relato Pessoal