Pular para o conteúdo principal

Carta Pessoal: Leitura e Produção Textual


.
https://www.pinterest.co.uk/pin/304696731014166506/

Uma proposta de uso real do gênero textual




Antes de expor o material sobre Carta Pessoal eu gostaria de fazer algumas notificações.

Essas aulas foram ministradas num período de mais ou menos 2 semanas, num equivalente de 12 aulas ao todo, já que na Prefeitura de João Pessoa a carga horária semanal para Língua Portuguesa é de 6 h/s. Vou disponibilizar as aulas em três momentos, o professor que queira usar esse material como referência organize-o de acordo com suas aulas. 

O gênero textual carta pessoal é recomendado para turmas de 6º  e 7º anos, e também é uma boa opção para a obtenção da primeira nota do bimestre, já que foram usadas 2 semanas de aulas e em muitas escolas os livros didáticos ainda não estão disponíveis para os alunos e o professor precisa cumprir conteúdos e prazos.

Tentei montar uma proposta que fuja dos moldes tradicionais de produção textual. Nos momentos de produção textual, tento oferecer aos alunos experiências reais de uso social dos gêneros textuais*, e isso me causou certa dificuldade em montar uma sequência didática com o gênero textual carta pessoal.

Fiz pesquisa em muitos blogs de professores, em aulas disponíveis no Portal do Professor do MEC e em outras fontes digitais e não consegui encontrar propostas de aulas em que o gênero textual carta fosse usado como ferramenta social na produção textual.

Eu encontrava conteúdos que se iniciavam com leitura e compreensão do gênero e no momento de redigir a carta o aluno teria apenas que escrever uma carta para uma situação ou amigo hipotéticos entregar ao professor o texto e receber uma nota.

Caso algum professor que esteja acompanhando esse blog e tenha uma experiência ou fonte de proposta de uso real do gênero textual carta, por favor compartilhe aqui.

Seguem as aulas nos próximos posts.




* Recomendo leituras sobre autores que tratam de letramento e gêneros textuais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relato Pessoal: produção textual

Relato Pessoal: uma proposta em sala de aula

Texto 1: O coração roubado, de Marcos Rey

Eu cursava o último ano do primário e como já estava com o diplominha garantido, meu pai me deu um presente muito cobiçado: O coração, famoso livro do escritor italiano Edmondo de Amicis, best-seller mundial do gênero infanto-juvenil. Na página de abertura lá estava a dedicatória do velho, com sua inconfundível letra esparramada. Como todos os garotos da época, apaixonei-me por aquela obra-prima e tanto que a levava ao grupo escolar da Barra Funda para reler trechos no recreio.         Justamente no último dia de aula, o das despedidas, depois da festinha de formatura, voltei para a classe a fim de reunir meus cadernos e objetos escolares, antes do adeus. Mas onde estava O coração? Onde? Desaparecera. Tremendo choque. Algum colega na certa o furtara. Não teria coragem de parecer em casa sem ele. Ia informar à diretora quando, passando pelas carteiras, vi a lombada do livro, bem escondido sob uma pasta…

Avaliação de Interpretação Textual

Relato Pessoal